, ,

Batizado do Príncipe George

Eu não posso ver uma notícia da realeza britânica que preciso compartilhar aqui com vocês. É que essa história de rei, rainha, príncipe, princesa, sempre fez parte do meu imaginário, e eu continuo achando algo de mágico nisso. O nascimento do pequeno Príncipe George, há alguns meses, foi acompanhado por pessoas de todo o mundo, e agora é chegada a vez de seu batizado. Aí fiquei me perguntando: será que o batismo de um príncipe é igual ao de todos os bebês? Na minha cabeça deveria ser, mas não é exatamente assim que funciona!

Como é que você, seu marido, seu filho foram batizados? Com água normal, certo (claro que santificada dentro do ritual)? Ah, mas para o futuro rei da Inglaterra não é assim, não! Os membros da família real são batizados com água do Rio Jordão, o mesmo em que Jesus Cristo foi batizado por João Batista, segundo a Bíblia. E a roupa? Mesmo nas famílias onde há a tradição de passar o mandrião de pai para filho, o máximo que conseguimos é usar no bebê a roupa de batismo da avó, concorda? Pois a de George é uma réplica do vestido usado pela filha mais velha da Rainha Victoria, em 1841 (só não foi o próprio porque, pelo desgaste produzido pelo tempo, a peça teve que ser guardada para preservação). Cá entre nós o mandrião é lindo, mas um tanto exagerado para os padrões atuais e bem com cara de menina. Mas como não se discute tradição, lá estava o pequenino, cheio de rendas e cetim.

Mais dois pontos diferem o batizado do Príncipe George dos outros: em comemoração a ele, foi lançada uma moeda de cinco libras (no câmbio de hoje, o equivalente a R$17), que pode ser comprada por colecionadores e tem até a versão “top de linha”, contendo ouro; e o segundo e politicamente importante, é que George um dia será o chefe da igreja, uma vez que na Inglaterra o rei é também a autoridade máxima da instituição.

 

E o que foi diferente do esperado para um futuro rei da Inglaterra? Primeiro o local da cerimônia – ao invés de ter sido realizado no Palácio de Buckingham, como habitualmente, o batizado ocorreu na Capela Real do Palácio St. James, em homenagem à Princesa Diana, cujo velório foi realizado no local. E a escolha dos padrinhos (sete no total!!!), que privilegiou amigos de infância e faculdade de William e Kate, ao invés de apenas membros da realeza.

Alguém curioso para ver como o Príncipe George estava?